24.1.13

Você é aquilo que ninguém vê.
Uma coleção de histórias, memórias,
dores, delícias, pecados, bondades,
tragédias, sucessos, sentimentos e pensamentos.
Se definir é se limitar, você é um eterno parênteses em aberto... 
Enquanto sua eternidade durar.
(Machado de Assis.)