26.4.13

Elisa Masselli
Algumas vezes, embora estejamos ao lado de muitas pessoas nos sentimos sós. Nesse instante, começamos a avaliar a nossa vida e as pessoas com quem convivemos e ficamos frustrados. As pessoas não nos entendem, ou nós não as entendemos. Projetos e amores não estão bem e nos sentimos incapazes de resolver nossos problemas. Ficamos ansiosos, preocupados e não encontramos solução para problemas que, para muitas pessoas não teriam valor algum, mas que, para nós não tem solução. A ansiedade, que nunca é boa companheira, faz com que percamos o sono, a vontade de comer e causa muita tristeza. As poucos, espíritos, também ansiosos e depressivos se aproximam e, por intuição, vai fazendo com que a ansiedade vai se tornando em depressão que muitas vezes é de difícil retorno. Eles fazem com que pecamos a vontade conversar, de estar com amigos que poderiam nos ajudar e a, algumas vezes, nos levam a não ter vontade de viver. Quanto mais atenção damos as suas vontades e intuições maior fica a nuvem densa que eles jogam sobre nós o que impossibilita que amigos espirituais se aproximem e nos ajudem a sair dessa situação. Nesse instante, precisamos nos lembrar de somos filhos de um Deus que nos ama e que só quer o nosso bem e, com fé e determinação, usamos o nosso livre arbítrio, mudando o nosso pensamento e, só assim, poderemos afastar essas companhias, encontrarmos a solução, que sempre existe, para nossos problemas e continuarmos a nossa caminhada em paz . Somos filhos de Deus e nunca estamos sós. Temos, sempre, ao nosso lado, amigos espirituais que estão sempre dispostos a nos ajudar desde que permitamos a sua presença.

Via Espiritismo Kardecista