30.9.13

O silêncio e a Solitude...


Dizem os músicos que o silêncio precede o som, logo o silêncio e a solitude precedem as nossas ações, a vida como um todo. Já que é na mais absoluta ausência que buscamos o encontro com nosso eu interior e fazer as avaliações de nossas condutas, sejam boas ou más e analisar os seus reflexos em nosso dia-a-dia...
Paul Valery formula a seguinte frase: " Há momentos em que a solitude e o silêncio se tornam meios de liberdade" o que é uma verdade, se partirmos do principio que temos a necessidade de ficar a sós para fazer os nossos enfrentamentos pessoais, solucionar alguns de nossos problemas, ficando em paz conosco.
Nesse instante, por mais que tenhamos muitos amigos e a mulher que amamos, a melhor companhia é o silêncio e nós mesmos...
"Escutas e serás sábio, pois o começo da sabedoria é o silêncio", assim dizia Pitágoras e com toda a razão, afinal, quantas vezes tomados de grande emoção, tomamos os pés pelas mãos e cometemos erros crassos, por isso devemos ouvir a voz que chama a razão, seja a da nossa consciência, seja a de um conselho e isso só é possível por meio do silêncio, pois como Confúcio ensinava: "O silêncio é o amigo que nunca trai", uma vez que ele aguça o nosso discernimento e então tomemos a decisão mais acertada...
E como diz o provérbio chinês: "O silêncio é ouro", saibamos valorizar essa riqueza e com ela proporcionar o nosso auto-conhecimento, e com base em nossos pensamentos possamos transformar-nos em algo cada vez melhor e mais útil para nós mesmos e nossos semelhantes...
Afinal como nos ensinamentos de Osho:
"A solitude é muito positiva, é uma presença, transbordante. Sente-se tão pleno de vida que pode preencher o universo inteiro com a sua presença, e não há nenhuma necessidade de ninguém..."

Via Fonte Eterno