19.9.13

Que comece agora.
E que seja permanente essa vontade de ir além daquilo que me espera. E que eu espero também.
Uma vontade de ser.
Aquela, que nasceu comigo e que me arrastará até a borda pra ver as flores que eu deixei de rastro pelo caminho.
Que me dê cadência das atitudes na hora de agir.
Que eu saiba puxar lá do fundo do baú, o jeito de sorrir pros nãos da vida. Que as perdas sejam medidas em milímetros e que todo ganho não possa ser medido por fita métrica nem
contadas em reais. Que minha bolsa esteja cheia de papeis coloridos e desenhados á giz de cera pelo anjo que mora comigo.
Que as relações sejam criadas honestamente mantidas e seladas com abraços longos.
Que eu possa também abrir espaço pra cultivar a todo instante as sementes do bem e da felicidade de quem não importa quem seja, ou do mal que tenha feito a mim. Que a vida me ensine a amar cada vez mais, de um jeito mais leve.
Que o respeito comigo mesma seja sempre obedecido com a paz de quem está se encontrando e se conhecendo com um coração maior.
Um encontro com a vontade de paz e o desejo de viver.
- Caio Fernando Abreu