28.11.13

O BURACO DA AGULHA

Screenshot_3

Qual o seu conceito de riqueza? Qual o seu conceito de prosperidade? Quem acha que não se pode ser rico e espiritualizado ao mesmo tempo?

Muitos associam dinheiro à sujeira e outras crenças. E repetem: “o dinheiro não traz felicidade”; “o dinheiro é a origem de todo mal”; “os ricos são gananciosos”… Quem pensa assim está enviando uma mensagem equivocada ao Universo: só é possível ser feliz sem dinheiro. Quem pensa dessa maneira provavelmente passará a vida longe dele.

Existe uma passagem bíblica que diz: “Em verdade vos digo, é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus”. Milhões de pessoas levam esse texto ao pé da letra. Na verdade, “buraco da agulha” – como descrito na Bíblia – refere-se às entradas menores (que não as principais) das cidades que eram todas muradas naquela época. Não se tratava do buraco da agulha de costura, obviamente. Os comerciantes (viajantes) que chegavam à noite com os portões da cidade fechados, tinham que tirar toda a bagagem de cima do camelo e fazê-lo passar curvado pelo “buraco da agulha”, o que não era tarefa das mais fáceis.

Quando pensamos em pobreza, em miséria, em doença, em falta, em carência, fazemos com que estas vibrações reverberem em nossas vidas. E o que plantamos é o que colhemos.

Quando apostamos na dúvida e no medo, atiramos no lixo nossa capacidade de contribuir para que tudo o que nos cerca seja próspero. Todos perdem. Um dia, quando aprendermos a manter nossa mente receptiva às oportunidades e a colocá-la em ressonância com as vibrações da prosperidade, poderemos mudar o mundo. E seremos todos felizes.

Via The Secret