12.11.13

Você está disposto a pagar o preço pela sua felicidade?

Felicidade! Todos querem a felicidade…

Para uns é a saúde do corpo físico, para outros é o encontro da sua alma gêmea; para a maioria é a prosperidade financeira, para alguns poucos, é o autoconhecimento…

O conceito de felicidade varia, de pessoa para pessoa.

Mas já parou para pensar qual o preço dessa felicidade? E você estaria disposto a pagar por esse preço?

Já dizia a propaganda de cartão de crédito: tudo na vida tem um preço… E é uma grande realidade.

Para conquistar o seu objetivo, seja ele qual for você precisa ter um planejamento. Nada acontece aleatoriamente.

Realizar esse planejamento, significa sair da zona de conforto.

Ou você acredita em “ter” sem “fazer” e sem “ser”?

Traduzindo: para que você possa ter o que deseja, você precisa que a sua alma e a sua ação estejam em perfeita sintonia com o seu objetivo.

Exemplificando: você deseja ter um automóvel zero. Essa conquista seria a sua felicidade no momento. Entretanto, por mais que você deseje esse carro, a sua alma não coopera (você). Os seus pensamentos frequentemente zombam do seu desejo: Você de carro novo? Hahaha, só no dia de São Nunca! Emocionalmente, bem lá no fundo, provavelmente, sinta que não é capaz de conseguir, que esse é um sonho impossível no momento. Em conseqüência às suas atitudes contrariam o que você deseja, pois não poupa para obter o bem, nem se dispõe a um trabalho extra para adquirir mais renda e, tampouco, deixa de gastar com supérfluos. Resultado final: NADA DE CARRO ZERO!

Existe a necessidade de que você tenha atitudes coerentes com o seu desejo.

O ser (você) e o fazer (a atitude) resultam no ter (ter prosperidade, ter felicidade, ter amor etc).

Não existe receita milagrosa para o sucesso. Fuja de promessas furadas.

É preciso “pagar o preço” pela felicidade.

Isso significa que você, sua ação e seu desejo devem estar alinhados.

Alguma vez já se questionou porque luta, luta e nada obtém? Não é estranho? Certamente algo deve estar errado.

Você consegue fazer essa análise em sua vida?

Identificar os problemas e ver onde você está se sabotando?

Não é uma análise fácil, mas é necessária.

Sair da zona de conforto, que é onde disfarçamos nossas reais intenções.

Ter carro, para alguns, é questão de status. É estar incluído em um grupo; afinal, a grande maioria tem carro, imagina se eu vou ficar para trás. Imagina o que vão pensar e falar de mim se eu não tiver um veículo. Então eu tenho que ter um carro. Vou me sentir melhor, mais valorizado, incluso na sociedade, posso ir e vir livremente. Perfeito.

Quais as ações a serem tomadas? Qual “o preço” a ser pago pelo bem?

Você precisa fazer. Ter atitudes congruentes com o seu desejo. Sair da zona de conforto.

Isso é importante, porém, não é tudo. Se você não estiver em sintonia com esse desejo, você pode até conquistá-lo, mas virá com grande dificuldade.

Temos que ser prósperos. Para a grande maioria das pessoas, prosperidade é algo que vem de fora, como se fosse uma bênção que chegasse até nós, nos envolvesse e nos agraciasse com o que queremos.

Prosperidade não é assim. Prosperidade vem de dentro. Ser próspero é um estado da alma. Não é “ter prosperidade” e sim “ser próspero”.

Confundi sua cabeça? Tomara que sim, esse é o objetivo. Fazer refletir.

Em terapia, trabalhamos vários casos, e a grande maioria ainda pensa que as coisas caem do céu.

Não estão despertos e ainda não conseguem ver o que fazem consigo mesmos.

Se você verdadeiramente deseja a felicidade, em todos os sentidos que ela representa, SEJA uma pessoa melhor. Se você já é bom, torne-se ótimo. E tenha atitudes coerentes com o seu interior. Faça acontecer. Assim finalmente vai TER o que deseja.

Por Claudia Regina